Finder is committed to editorial independence. While we receive compensation when you click links to partners, they do not influence our content.

Serviços de streaming mais populares

Mais de metade da população tem pelo menos um serviço de streaming.

Para a maioria de nós, os dias de ir para casa, ligar a TV e ver o que está passando é coisa do passado. Pois, em muitos países há cerca de 50% de chance de você ser assinante de um serviço de streaming. Finder realizou uma pesquisa em 18 países usando o Google Survey e descobriu que cerca de 56% dos entrevistados disseram ter acesso a pelo menos um serviço de streaming.


A Nova Zelândia é a maior nação de streaming, com 65,26% dos entrevistados dizendo que usam pelo menos um serviço. Logo atrás dos Kiwis estão os brasileiros, com 64,58% dos entrevistados dizendo que usam pelo menos um serviço e os irlandeses completando os três primeiras posições com 63,24% dos entrevistados.

No outro extremo do espectro estão os paquistaneses, com apenas 44,64% dos entrevistados dizendo que usam um serviço de streaming. Outros países com um número bastante baixo de streamers são a França (45,21%) e a Grécia (46,81%).

Qual é o serviço de streaming mais popular?

É difícil obter uma verdadeira comparação entre maçãs e maçãs, com a disponibilidade de serviços não sendo a mesma entre as nações, então decidimos olhar especificamente para três serviços amplamente disponíveis: Netflix, Disney+ e Amazon Prime.

Sem surpresa, o Netflix é de longe o serviço de streaming mais popular no mundo inteiro. Cerca de 42% dos entrevistados dizem que atualmente têm acesso a uma assinatura do Netflix, com os irlandeses no topo da lista em 56,89% dos entrevistados. A seguir estão os Kiwis, com 53,78% dos entrevistados seguidos pelos brasileiros em 52,69%.

Os menos propensos a usar o Netflix são indianos, com apenas 26,26% dos entrevistados dizendo que usam o serviço de streaming, seguido de perto pelos paquistaneses com 26,60%. Fechando os três últimos estão o salemães, com 32,14% dos entrevistados.

Entrando como o segundo serviço de streaming mais comum, temos o mais novo participante dos três serviços de streaming, o Disney+, com 13,94% dos entrevistados dizendo que usam o serviço (vale lembrar que ele também tem o menor alcance e só está disponível em 11 dos países indicados). O povo irlandês lidera, com 19,88% dos entrevistados dizendo que usam o serviço, seguido de perto pelos neozelandeses (18,73%) e Americanos (18,11%).

Os entrevistados alemães foram os menos propensos a dizer que usam o Disney + (8,82%), seguidos pelos espanhóis (8,91%) e italianos (9,43%).

O Amazon Prime Video vem em terceiro lugar com uma média de 13,13% dos entrevistados dizendo que usam o Amazon Prime Video, sendo mais popular entre os participantes da pesquisa nos EUA (32,80%). O Prime Video também é bastante popular no Canadá (25,00%) e na Espanha (24,05%).

A pesquisa descobriu que os gregos eram menos propensos a usar o Amazon Prime Video, com apenas 1,01% dizendo que o usam. Outros países com baixa aceitação no Prime Video incluem a Hungria (1,77%) e Filipinas (2,72%).

As mulheres são mais fãs de streaming do que os homens

As mulheres têm uma leve vantagem sobre os homens, com uma média de 57,16% das mulheres entrevistadas dizendo que usam pelo menos um serviço de streaming em comparação com 55,58% dos homens que responderam à pesquisa.

De acordo com a pesquisa, as mulheres que mais usam streaming são as irlandesas (69,21%), brasileiras (65,98%) e kiwis (65,31%), enquanto para os homens são os kiwis liderando o caminho (65,08%), seguidos por brasileiros (64,02%) e canadenses (61,92%).

As mulheres menos propensas a usar um serviço de streaming são as paquistanesas (40,47%), gregas (45,05%) e francesas (47,96%), enquanto que entre os homens os franceses (43,92%), seguidos pelos paquistaneses (46,09%) e gregos (48,25%).


Até onde o serviço é mais popular entre os sexos, a popularidade das mulheres cai na mesma ordem, com a Netflix sendo o mais popular, seguido pelo Disney+ e Amazon Prime. Quanto aos homens, o Amazon Prime vence o Disney+.

Tanto Netflix quanto o Disney+ são mais populares entre as mulheres na Irlanda, com 62,94% das mulheres entrevistadas na Irlanda usando Netflix e 23,43% usando o Disney+. Quanto ao Amazon Prime, é mais popular entre as mulheres americanas com 39,02%.

Para os homens, é a Netflix (54.47%) e o Disney+ (17.89%), sendo mais popular com os homens Irlandeses e o Amazon Prime (29.76%), sendo mais popular com os homens americanos.

A Netflix é menos popular com as mulheres indianas (26,69%), enquanto o Prime viu sua participação mais baixa com as mulheres gregas (0,35%) e as mulheres na Espanha (8,52%) tendo o menor interesse no Disney+. Mais uma vez, os homens seguem o exemplo com apenas 26,33% dos homens indianos assinando a Netflix, 1,97% dos homens gregos assinando o Amazon Prime Video e 8,33% dos homens franceses possuindo uma conta do Disney+.

uma análise mais de perto no Brasil

O Brasil ocupa o segundo lugar em 18 pela porcentagem de respondentes que dizem usar pelo menos um serviço de streaming.

Quanto ao serviço mais popular, a Netflix lidera com 52,69% dos entrevistados dizendo que usam o gigante do streaming. Em seguida, para os brasileiros, está o Amazon Prime Video, com 16,87% afirmando que usam o streaming deste serviço. Os três melhores serviços de streaming no Brasil são o Disney+, com 12,09%.

Mais mulheres do que homens têm um serviço de streaming

Localmente, mais mulheres do que homens têm um serviço de streaming com 65,98% de mulheres com pelo menos um serviço em comparação aos 64,02% dos homens.

A mais popular entre ambos os sexos é a Netflix, com 53.72% de mulheres e 52.27% dos homens dizem que são assinantes da plataforma. Outras opções populares incluem Amazon Prime Video com 15,43% de mulheres e 17,73% de homens com uma assinatura e Disney+ com 13,36% de mulheres e 10,82% dos homens.

O Netflix está no topo da lista em cada grupo etário

O Netflix foi a plataforma mais popular em cada faixa etária com 51.74% de pessoas entre 18 e 24 anos, 58,85% de 25-34 anos, 53,11% entre 35 e 44 anos, 53,14% de pessoas entre 45-54 anos, 46,79% de pessoas entre 55-64 anos e 50,86% daqueles com mais de 65 anos que são assinantes do gigante de streaming.

o Brasil tem o 13º melhor acesso às 100 séries mais procuradas.

Com 41 das 100 melhores séries do Parrot Analytics disponíveis no Netflix de seu país, o Brasil ocupa o 13º lugar em 18 países.

No entanto, com uma assinatura padrão custando US$6,50 em, o Brasil ocupa o primeiro lugar em termos de custo, com um custo mensal pelas 100 principais séries mais procuradas de US$ 0,16.

A combinação destes dois fatores dá ao Brasil uma classificação geral no ranking de 6º em termos de custo e abrangência para o Netflix de seu país.

Os 100 principaisprogramas

Está curioso sobre quais foram os programas de TV mais procurados? Aqui está a lista.:

a figura: Getty

More guides on Finder

Ask an Expert

You are about to post a question on finder.com:

  • Do not enter personal information (eg. surname, phone number, bank details) as your question will be made public
  • finder.com is a financial comparison and information service, not a bank or product provider
  • We cannot provide you with personal advice or recommendations
  • Your answer might already be waiting – check previous questions below to see if yours has already been asked

Finder.com provides guides and information on a range of products and services. Because our content is not financial advice, we suggest talking with a professional before you make any decision.

By submitting your comment or question, you agree to our Privacy Policy and Terms.

Questions and responses on finder.com are not provided, paid for or otherwise endorsed by any bank or brand. These banks and brands are not responsible for ensuring that comments are answered or accurate.
Go to site